Sobre pessoas serem variorientadas ou não; exemplos fictícios com nomes; brilho duradouro (antigo toot longo) - entre mil e 1500 caracteres 

Eu vou citar exemplos antes, porque não sei como introduzir direito
Liz, que usa -/êla/e, é ume mulher não-binárie. Êla é mirsexual e mirromântique.
Até aí tudo bem, podemos supor que Liz é tecnicamente periorientade. Mas:
Liz é akoissexual e reciprorromântique. Portanto, podemos entender que Liz é variorientade. Mais um exemplo.
Robin, que usa -/ily/u, é assexual e arromânticu. Aparentemente, Robin é periorientadu. Ily é grissexual e demirromânticu, ambas as atrações são a-espectrais, contudo experienciadas de formas diferentes.
Acho que vocês entenderam o que eu quis dizer. As pessoas acima podem se considerar periorientadas, por acharem que os alvos de sua atração sejam mais importantes do que a forma, mesmo que se preocupem em nomeá-las. Assim como alguém nofinsexual e nofinromântique, pode se considerar variorientade porque considera suas atrações diferentes em algum aspecto, como circunstâncias, mas não quer especificar sua atração além disso. Não sei se vou falar mais sobre isso mais tarde. Espero que tenham entendido, apesar do modo meio confuso como apresentei.

Nova bandeira; definição; mais ou menos 500 caracteres. 

Eu resolvi criar uma bandeira para dubgênero.
Dubgênero é um termo para quem não sabe se uma identidade de gênero está totalmente certa para aquela pessoa, como dubmaverique, por exemplo.
Também pode ser usado junto com outro gênero - juxera e dubgênero - para poder indicar que a pessoa não tem certeza se é juxera.

Colorid.es

Uma instância com moderação ativa e foco em pessoas queer/LGBTQIAPN+ que falam português. Saiba mais em sobre.colorid.es!

Qualquer pessoa pode criar uma conta, independentemente de orientação, gênero, relação do gênero atribuído ao nascimento com identidade de gênero ou corporalidade. Só não se esqueça de ler nossas regras!

Hi there, English speakers! You can see information regarding this instance by clicking here!