louie3476 refletiu

Em defesa da neolinguagem. 

Cansei de ver as pessoas falando que a neolinguagem é elitista e exclusionista, sendo que o objetivo principal da neolinguagem é somar e incluir, e não o contrário.

Se mais de 8% da população brasileira é analfabeta, isso é culpa do governo e de suas políticas de educação falhas, e não da neolinguagem [mentes explodindo 🤯].

Dizem que a neolinguagem não é acessível para todo mundo, mas desde quando o sistema linguístico padrão é acessível? Desde quando as pessoas com deficiência visual, que são pobres e das periferias, que são marginalizadas e que fazem uso do braille, libras ou de algum outro vocabulário ou dialeto específico fizeram parte da norma e se viram completamente inclusas por esse sistema?

Tanto o braille quanto as libras podem ser comparadas com a neolinguagem, uma vez que surgem da necessidade de inclusão e por serem tão excluídas quanto, caso contrário estaríamos aprendendo libras e braille desde o primeiro ano de ensino fundamental e essas pessoas que dependem dessas formas de linguagem não estariam a parte no ensino, nem mesmo na sociedade. Ah, e libras já é uma linguagem neutra, aliás.

Afirmar também que os conjuntos da neolinguagem que utilizam do sistema APF são impronunciáveis é dizer que toda língua deve ser falada ou escrita, o que é ir contra a própria ideia de inclusão, uma vez que libras não é falada e nem escrita. O braille? Tão pouco. Além de praticamente dizer que pessoas que as utilizam desses conjuntos estão mentindo ao dizer que pronunciam tranquilamente.

Quem se desbruça em usar pessoas com deficiência como argumento para suas críticas descompensadas contra a neolinguagem desconhece a própria realidade dessas pessoas e de quem faz uso da neolinguagem, até porque há pessoas de baixa renda, PCDs, periféricas, etc. que fazem uso dessas formas de linguagem.

Pessoas com dislexia, por exemplo, que são outras vítimas desses discursos abjetificantes, possuem problema com a língua padrão em geral, não apenas com a neolinguagem, e nem por isso essas mesmas pessoas críticas de neolinguagem que se mostram tão preocupadas com acessibilidade estão apontando para a língua portuguesa padrão como excludente. A hipocrisia e a ignorância ecoam alto na cabeça destas pessoas.

louie3476 refletiu

G :aaa: :aaaa: :aaaa_trans: :aaaa: SOMOS TRÊS MIL 3 MIL 300 PESSOAS SEGUINDO ALAKS

Colorid.es

Uma instância com foco em pessoas queer/LGBTQIAPN+ que falam português. Saiba mais em sobre.colorid.es!

Qualquer pessoa pode criar uma conta, independentemente de orientação, gênero, relação do gênero atribuído ao nascimento com identidade de gênero ou corporalidade. Só não se esqueça de ler nossas regras!

Hi there, English speakers! You can see information regarding this instance by clicking here!