Brilho destacado

Apresentação 

Oi gente, eu sou a Anne Quiangala, idealizadora do blog Preta, Nerd & Burning Hell em 2014. Meu desejo de ter um espaço seguro pra conversar sobre cultura pop de modo critico, analítico e com referências acadêmicas foi o grande motivo.

Chamei esse "estar no mundo nerd" como mulher e preta de .

Outro motivo foi o desejo de compartilhar a experiência ao longo do mestrado.

Atualmente, curso doutorado em literatura e estudo o discurso do horror na escrita de autoria negra e feminina.

✅ Marvete
✅ Autista
✅ Estudo Veganismo Negro
✅ Amo organização e métodos de estudo
✅ Feminismo Negro
✅ Roxo é a cor de quase todos os itens, roupas e temas

🔥 www.pretaenerd.com.br

My very favorite thing that’s ever been said about racism is this quote by Toni Morrison:

“The function, the very serious function of racism is distraction. It keeps you from doing your work. It keeps you explaining, over and over again, your reason for being. Somebody says you have no language and you spend twenty years proving that you do. Somebody says your head isn’t shaped properly so you have scientists working on the fact that it is.
1/2

Música + metafísica 

Onde toca Jorge Ben, a minha amiga @isotica está presente. Mesmo que metafisicamente. Por isso já vou de Jorge da Capadocia!

Houveram alguns pedidos de mais emojis do Brasil. Não iremos colocá-los. Explicação aqui. 

Não somos contra colocar bandeiras representando lugares ou línguas. Isso porque são formas resumidas de especificar localizações, mesmo que (muitas vezes) dentro de nomenclaturas coloniais. Também é possível usar bandeiras de qualquer país por elas estarem disponíveis via Unicode.

Porém, símbolos nacionalistas em geral são frequentemente usados como símbolos de ódio contra grupos marginalizados. Especialmente contra imigrantes e povos originários, grupos que são mantidos à distância como culturas diferentes mas que a maioria também espere que se assimilem a uma cultura dominante. Eles também são usados como uma defesa de "valores tradicionais" que muitas vezes envolvem ódio contra pessoas queer/NHINCQ+, neurodivergentes, de minorias religiosas e afins.

Entendo que o contexto aqui é supostamente só pra copa, e que quem se cadastra em colorid.es geralmente não é do tipo que veste camisa da seleção pra provar que é anticomunista. Mas eu não vou colocar emojis aqui só para deletar eles após o evento passar, e também não quero deixar emojis de orgulho nacional descontextualizados por aí. Não faria sentido restringir, por exemplo, coração de orgulho do Brasil só em contextos esportivos.

Colorid.es também não foi uma instância feita para ser puramente brasileira.

Sim, as pessoas que criaram a instância nasceram no Brasil, toda a equipe de moderação que tivemos até agora foi brasileira, só modificamos a tradução da variação brasileira da língua portuguesa e não temos uma base de usuáries não-lusófona grande o suficiente para valer a pena escrever a maior parte dos recursos da instância em outras línguas. Mas já tivemos/temos gente aqui de outros lugares, e não faria sentido não estender a oferta de emojis nacionais a pessoas de outras nacionalidades.

As pessoas daqui estariam confortáveis com emojis comemorando Portugal? Espanha? EUA? Inglaterra? Ou seria um problema por serem países mais vistos como colonialistas e piores nas questões de direitos humanos?

Enfim, tudo bem torcer na copa (embora um aviso de conteúdo seja recomendado pra ajudar quem não quer saber disso). Tudo bem usar o emoji 🇧🇷 ou outros de países. Tudo bem pedir por emojis de cornetas ou buzinas ou o que for. Mas não queremos adicionar emojos (emojis personalizados) de orgulho do Brasil nesta instância.

Relato: reflexões sobre o impacto das mudanças (cita comida e imagem perturbadora) 

Hoje eu estava vendo stories de uma autora estadunidense que admiro profundamente. Ela mostrava o passo-a-passo do que cozinhou para a Ação de Graças. Muitos doces, no geral... mas, a preparação da carne foi particularmente chocante. Um corpo ali, mostrado com a naturalidade com que a sociedade lida quando se trata de consumo literal de animais não-humanos.

Choque.
E por que esse choque?
Em parte, porque venho estudado sobre Veganismo Negro há alguns anos e pratico.

Em parte porque estar na Colorid.es me levou a pensar um pouco diferente. O cuidado de sinalizar, de buscar modos mais acessiveis e democráticos. Pode parecer exagero, né? Por isso que lembrei da poesia de Octavia Butler:

"Tudo o que você toca, você muda. Tudo o que você muda, muda você".

Tem um quê de reciprocidade, tambem.

Não é uma crítica à autora, até porque ela sempre descreve o que cozinha e os pratos costumam ser repletos de ingredientes de origem animal (seria esperado mostrar nesta data).

Só uma reflexão sobre mudanças sutis no nosso cotidiano, modo de pensar, sentir e operar. Pode não parecer nada, mas vi a imagem perturbadora e pensei: poderia ser veiculada de modo diferente.

Segue o barco!

Mostrar conversa

Poesia de Octavia Butler (cita Deus) 

"All that you touch
You Change.

All that you Change
Changes you.

The only lasting truth
is Change.

God
is Change."

(Octavia E. Butler)

Aleatório, sobre a nossa relação com coisas mais lúdicas mesmo depois de adultes, vago. 

As pessoas "normais", "reais", "típicas" no geral vão julgar certos comportamentos e crenças não convencionais de outras sem perceber que muitas vezes são aquilo que as torna funcionais.

Mostrar conversa

I'm not saying that the Sith are the alternative: I'm saying that there's plenty of canonical evidence for the Jedi as embodying the worst kind of colonial impulses, despite their status as the "good guys" of the franchise.

Honestly, if you think about it, what happened with Anakin Skywalker was a direct consequence of these practices, but that's none of MY business.

Mostrar conversa

Não adiciono quem não tem perfil preenchido, foto de perfil e mais que 10 posts no Mastodon. Se for pra entrar aqui e não postar nada, nada feito.

Saúde mental + neurodiversidade 

Onde começam os pensamentos perseverativos/ catastróficos? Onde termina "só um planejamento"?

REI 👑 Ryan Coogler expressa em carta todo o seu agradecimento e gratidão com os fãs por assistirem Pantera Negra: #WakandaForever.

Confira a tradução:

🔥💜 DIVULGAÇÃO 💜🔥

Leitura de "Como conversar com um fascista", de Marcia Tiburi.

O Brasil feliz de novo signidica que o amor venceu nas urnas, mas que não eliminou o microfascismo cotidiano.

O cronograma sugere leitura de 5 textos por semana, mas cada pessoa pode ler no seu ritmo. Conversaremos e leremos nas lives na twitchbr

QUANDO: terça e sexta, às 10h
ONDE: www.twitch.tv/pretaenerd COMO PARTICIPAR: leia o livro, compartilhe suas impressões usando a #PretaRead e participe das lives!

Você tem um tipo/marca de caneta preferido? Qual? Por quê? 🤯

A verdadeira face das pessoas aparece quando se fala de capacitismo e acessibilidade. Outros -ismos ou estão muito em voga, ou a geral morre de medo de parecer ser. Note: medo de parecer, mas o medo de ser tende a ser um tico mais relativo.

#CCXP + neurodivergentes 

A lançou a lista do que não pode levar (visando a segurança), e uma das coisas é que só pode garrafa de água descartável e de até 500ml. Imagina: se com o bot lembrando, a galere ND ainda quase não bebe água, imagina tendo que encher numa fila absurda uma garrafa que não é a sua? 👌🏿

CW + Empatia + Política 

Quando as pessoas dizem que "o amor venceu" ou que "ninguem solta a mão de ninguém" me incomoda o caminho moral que pode tomar. Porém, é um caminho interessante pra desencadear o momento da autocrítica. Que amor é esse? Qual mão você não larga? Questão de ethos.

Além disso: evidentemente, tudo é política, mas aviso de conteúdo tem a ver com algo mais amplo: custa nada avisar que vai colocar a cara do Bozo, conteúdo sobre Na*ismo porque tem gente cuja historicidade do corpo e da identidade é atravessada de formas especificas. Até uma notícia pode arruinar o dia de alguém.

Podemos supor que nem todo mundo leu "Memorias da plantação" da Grada Kilomba e algumas tem corpos menos marcados por violência, racismo estrutural, capacitismo, homofobia e sexismo, e tudo bem. Mas nem tudo é sobre esse "você" genérico.

Nem tudo você precisa "entender" ou viver na pele. Você pode só ser uma pessoa compreensiva, coerente e empatica. Ouvir mais tambem ajuda a construir espaços confortáveis pra todo mundo (ou o maior número possível).

Resumo:

Não custa nada por o aviso e evita destruir o dia de uma pessoa!✌🏿

alternativas pro zlibrary:
-READ ANY BOOK: readanybook.com/
-PROJECT GUTEMBERG:
gutenberg.org/
-OPEN LIBRARY:
openlibrary.org/
-PDF DRIVE:
pdfdrive.com/
-LIBRARY GENESIS
-libgen.is/
-DOCERU:
doceru.com/
-SCI-HUB:
sci-hub.se/

Lembrando que ainda dá para acessar pelo tor. Se alguém lembrar de mais algum site coloquem aí.

Neurodivergente + função executiva 

Às vezes, é tão frustrante a disfunção executiva. Já não bastam "as rasteiras que a vida dá" (🤨), os marcadores sociais visíveis, a dificuldade pra certos tipos de socialização "turvas" (🙄)...

🚨 Após a polêmica fala de Quentin Tarantino sobre a "Marvelização", @SimuLiu@twitter.com soltou o verbo.

"Se os únicos guardiões do estrelato cinematográfico fossem Tarantino e Scorsese, eu nunca teria tido a oportunidade de estrelar um filme de mais de US$ 400 milhões. (cont 🧵)

Mostrar mais antigos
Colorid.es

Uma instância com moderação ativa e foco em pessoas queer/LGBTQIAPN+ que falam português. Saiba mais em sobre.colorid.es!

Qualquer pessoa pode criar uma conta, independentemente de orientação, gênero, relação do gênero atribuído ao nascimento com identidade de gênero ou corporalidade. Só não se esqueça de ler nossas regras!

Hi there, English speakers! You can see information regarding this instance by clicking here!