Mostrar mais recentes
Aster :brilho2inavire2: :eld_e: refletiu

Pensando no vídeo de @oltiel e chegando a conclusão que é mais fácil definir fofura do que homem/mulher

Aster :brilho2inavire2: :eld_e: refletiu

:placaAngigenero: Angigênero: Uma identidade de gênero andrógina; um gênero ligado a androginia ou a uma mistura de feminilidade e masculinidade.

Mais similar a nonangi do que a andrógine.

Aster :brilho2inavire2: :eld_e: refletiu

Polifractal de gêneros: Uma identidade de gênero composta por múltiplas identidades compostas por mais de um gênero. Por exemplo, alguém que é multicórique, fraspe e venufluide como experiências simultâneas mas separadas.

:placaMulticorica: Multicórique: colorid.es/@termos/10423304660
:placa_fraspe: Fraspe: colorid.es/@termos/10376624950
:placaVenufluida2: Venufluide: colorid.es/@termos/10007017228

Mostrar conversa
Aster :brilho2inavire2: :eld_e: refletiu

divulgação de produto, trocadilho 

minha melhor estampa até agora: "solitárie? não, apenas solitARO"

colab55.com/@queerstampas/post

Aster :brilho2inavire2: :eld_e: refletiu

Encontro não-binário em São Paulo capital (com link de Get Together + discussão sobre covid) 

Esta será uma roda não-binária pensada por mim e @oltiel. É algo meio experimental ainda, nem sei quem vai vir que não seja do nosso grupo de amizades ou que tipo de assunto vai surgir. A ideia é ser algo focado em gente NB, mas aberto a qualquer pessoa respeitosa com nosses conjuntos de linguagem e identidades de gênero.

Dados:

📍 Local: CCSP, perto da estação Vergueiro da linha azul

📆 Dia: 18/09, domingo

🕒 Horário: 15h no fuso local

📄 Mais informações: gettogether.community/events/2

Muitos eventos NHINCQ+ deixaram de acontecer por conta da pandemia e ainda não voltaram, ainda que tenham várias coisas presenciais ocorrendo por aí. Pois bem, isto aqui vai ser (a princípio) com céu aberto e todo mundo de máscara. Espero que todes tenham tomado a quarta dose até lá também.

Aster :brilho2inavire2: :eld_e: refletiu

texto longo sobre siglas da comunidade (2/2) 

Quando não são pessoas que ficam apelando pra argumentações furadas e emocionadas sobre as quatro letras serem suficientes, as pessoas logo revelam seus verdadeiros posicionamentos sobre demais letras, e aí costumam só manifestar as exatas opressões que esses grupos passam. O que mais vi até hoje foram ataques em particular contra o segmento assexual. E é sempre aquele negócio de que "tem homem cis hétero no meio des assexuais". Muita gente esquece ou nem pondera que assexuais podem ser L/G/B/T também. Mas vamos focar no fantasma do homem cis hétero invasor da comunidade.

Toda retórica que já vi que focava no medo desse fantasma, de uma forma ou de outra, podia ser direcionada contra pessoas L/G/B/T e outros grupos. Geralmente, são coisas focadas em passabilidade, ou fazendo escala de quem sofre mais ou menos preconceito e violência, ou insinuando que pessoas nocivas poderiam invadir espaços focados na comunidade. Nunca parei pra pesquisar sobre relatos de homens cis hétero que fossem assexuais pra saber o quanto a assexualidade influencia a vida da pessoa. Contudo, eu sei que alossexismo continua existindo para aquela pessoa e todes es assexuais independentemente do quanto a pessoa está tendo uma vida sofrida ou não. Por isso que sofrimento não é medida pra determinar quem faz parte ou não da comunidade. Entre isso e aquela falácia da passabilidade hétero para pessoas multi em relações duáricas só falta uns passos. Sobre intersexualidade, a mesma coisa: diadismo continua existindo mesmo um homem hétero e intersexo tendo uma vida onde sua intersexualidade não interfere em nada.

Acho mais surreal gente sendo contra a inclusão de intersexos sendo que a pauta já tem um reconhecimento internacional. Sobre assexualidade, não é mais uma pauta desconhecida, e acho que quem não entende sobre uma ou outra deveria ao menos pesquisar a respeito antes de formar uma opinião tão superficial. Se é o caso da pessoa ser odiosa, bem, aí não tem o que fazer.

Enfim, discussões sobre a sigla, muitas vezes, deixam passar muita coisa, em especial quais possíveis motivações estão envolvidas em alguém não querer citar só uma letra, ou incluir o sinal de mais. Estão esperando o quê? Reconhecimento internacional? Todo mundo saber o que é o LGBT? Eu prefiro não esperar nada. Esperar não é uma opção. Queria que mais gente entendesse isso.

Mostrar conversa
Aster :brilho2inavire2: :eld_e: refletiu

texto longo sobre siglas da comunidade (1/2) 

Uma pessoa trouxe lá na outra rede uma provocação sobre siglas. Criticou a sigla LGBTQIAPN+, a qual eu e outres por aqui usamos, questionou a inclusão do N e por que não-bináries estariam fora do segmento trans, e alegou que acha que LGBT já seria suficiente.

Bem, eu respondi a pessoa com muita coisa. Trouxe uns argumentos favoráveis e explorei algumas nuances desse assunto. Também queria trazer aqui algumas pontuações.

Eu não brigo mais por siglas. E sei que o uso de algo como LGBT não implica que a pessoa seja excludente ou contra demais letras. Mas assim como uso de palavras e expressões, acho que siglas também possuem um valor político. Sinceramente, não entendo a dificuldade de ao menos adicionar um mais (LGBT+), e acho que desculpas como "incluir mais letras vai confundir" é subestimar demais a capacidade de entendimento das pessoas. Apesar disso tudo, entendo ainda quem deseja simplificar para públicos maiores ou mais ignorantes. Conheço gente que usa LGBT e fala de outros segmentos e aborda tópicos relevantes com profundidade. E tem gente usando expansões da sigla sem nem saber o que está incluindo, ou sem fazer jus a tal inclusão e mostrando desinteresse por demais grupos. Só que fica a questão: até quando desculpas serão arrumadas para não incluir determinada(s) letra(s)? Se fosse seguir movimentos internacionais, ao menos a letra I já deveria estar sendo adicionada.

Parece uma discussão boba, mas minha experiência com ela revela muito sobre como algumas pessoas se sentem em relação ao reconhecimento de outros grupos. Muitas vezes, adição de uma ou mais letras é tratado com rechaço, o que inclui acusações de "banalizar a luta" (seja lá o que isso quer dizer). É um monte de argumento falho que não traz nenhum contraponto relevante. É mais incômodo pessoal disfarçado de argumento racional. E então tem aquelas pessoas que defendem os quatro grupos da sigla LGBT como se fossem vanguardas intocáveis e monolíticas que, por algum motivo arbitrário, conseguem representar todas as pessoas no mundo que sofrem pelas normas sexuais e de gênero. Por vezes, são posicionamentos de gente que fica ressaltando a importância de considerar "nosso contexto brasileiro". Engraçado que ainda não vi ninguém pontuando sobre o quanto os segmentos gay e lésbico realmente englobam identidades/grupos como bichas e sapatones.

Aster :brilho2inavire2: :eld_e: refletiu

Essa foi a descrição de aparência mais bonita que eu fiz na vida :OvoCansado:

Aster :brilho2inavire2: :eld_e: refletiu

Vocabulário capacitista/psicomísico, toot longo 

Que o aviso fique dado:

Louque, maluque, doide, insane, etc. se referem diretamente ou indiretamente a pessoas neurodivergentes com transtornos do humor, delírios (crenças que não podem evitar), alucinações (percepções de coisas ou pessoas que na verdade não estão lá) ou outras coisas.

Idiota, imbecil, retardade, etc. se referem diretamente ou indiretamente a pessoas neurodivergentes com transtornos de desenvolvimento psocológicos.

Esquizofrênique, narcisista, bipolar, autista, transtornade, etc. literalmente se referem a pessoas neurodivergentes.

Psicopata, histérique e de personalidades múltiplas literalmente se referem a diagnósticos que não existem mais por serem vagos/inadequados.

Palavras como idiotice, maluquice, doideira, narcisismo, delirante, alucinante e afins estão comparando acontecimentos, argumentos, opiniões ou pessoas ruins, ridícules ou reacionáries com pessoas neurodivergentes.

Por favor, considerem não atacar pessoas marginalizadas sem razão ao escreverem postagens que poderiam muito bem não usar esse tipo de vocabulário.

Aster :brilho2inavire2: :eld_e: refletiu

Multirrégua de gêneros: Uma experiência de gênero que pode ser descrita como a presença de várias réguas de gêneros que mudam entre 0% e 100% de intensidade.

Termos similares:
:placa_generoregua: Gênero-régua: colorid.es/@termos/10411300744
:placa_fluxofluida: Fluxofluide: colorid.es/@termos/10282011265

Mostrar conversa
Aster :brilho2inavire2: :eld_e: refletiu

:placaPlurabro: Plurabro: Alguém abro que sempre sente atração por múltiplos gêneros. A cunhagem não explica se é alguém que:

- Sempre se atrai por múltiplos gêneros específicos, sendo que a atração por outros vai e volta;

- Tem uma atração que pode mudar entre quaisquer gêneros, sendo que a pessoa sempre sente atração por múltiplos gêneros.

Mostrar conversa
Aster :brilho2inavire2: :eld_e: refletiu

:placaFaegriana: Faegriane: Ume mxlher/mulher agênero que sente atração por outres mxlheres/mulheres agênero ou pessoas de identidades similares, exclusivamente ou não. Faegrianes se veem como gays de forma unicamente não-binária.

Página nova: Unu
orientando.org/listas/lista-de

(que tecnicamente pode ser usada por quem é alo + hétero também, mas acho difícil, então né)

Página nova: Unu
orientando.org/listas/lista-de

(que tecnicamente pode ser usada por quem é alo + hétero também, mas acho difícil, então né)

associando neolinguagem a qualidades 

Tava pensando hoje em pronomes que poderiam expressar uma qualidade unicamente queer. Elq. Ilq. Eq. Eque. Erque. Cui. Iqu. Uqi. Urqi. Iku. Irku.

Aster :brilho2inavire2: :eld_e: refletiu

Illusio-/Ilusio-: Alguém que não sabe se sente atração ou não, mesmo que se divirta com ações que geralmente são associadas com sentir tal atração sem que o gênero da outra pessoa seja relevante para isso.

A pessoa que cunhou o termo o descreve também como ser algo entre anatraíde, cupio e pomo.

Aster :brilho2inavire2: :eld_e: refletiu

Apothi-/Apoti-: Alguém que sente repulsão a certo(s) tipo(s) de relação(ões). Por quem a pessoa é atraída pode ser irrelevante por conta da repulsa à ideia de participar em um relacionamento associado a tal atração.

Bandeiras:
:placa_apotirromantica: Apotirromântica
:placa_apotissensual: Apotissensual/apotissensorial
:placa_apotissexual: Apotissexual

Aster :brilho2inavire2: :eld_e: refletiu

:placaFilo: Philo-/Filo-: Alguém que está aberte a sentir atração por e/ou ter relacionamentos com qualquer gênero, mas que não necessariamente sente atração por todas as/pela maioria das/por quaisquer pessoas de qualquer identidade de gênero.

Pessoas filo podem estar questionando sua orientação e deixar de usar este termo eventualmente, mas também podem ter certeza de que há um certo fator de incerteza ou aleatoriedade em sua atração.

Para quem não viu ainda, o Orientando tem um guia de como usar e/elu/e como linguagem neutra em orientando.org/guia-de-linguag

Além disso, para quem quiser ler mais, os seguintes singlelinks contém informações sobre neolinguagem, conjuntos de linguagem e formas de neutralizar a linguagem, respectivamente:
singlel.ink/u/neolinguagem
singlel.ink/u/conjuntos
singlel.ink/u/linguagemneutra

Mostrar mais antigos
Colorid.es

Uma instância com foco em pessoas queer/LGBTQIAPN+ que falam português. Saiba mais em sobre.colorid.es!

Qualquer pessoa pode criar uma conta, independentemente de orientação, gênero, relação do gênero atribuído ao nascimento com identidade de gênero ou corporalidade. Só não se esqueça de ler nossas regras!

Hi there, English speakers! You can see information regarding this instance by clicking here!